segunda-feira, abril 27, 2009

Título do Mundo...

Este atleta que vemos na foto é um dos poucos profissionais de boxe em Portugal. O Nuno Cruz tem 34 anos, sobe aos ringues desde os seus 14 e leva mais de uma centena de combates feitos. Ontem no lotado pavilhão dos congressos de Matosinhos tentou alcançar um título do mundo frente a um adversário colombiano. O Nuno entrou confiante no ringue, mas o seu adversário conectou mais golpes e foi fazendo um lento trabalho de demolição que terminou com uma ida ao tapete do português ao 9º assalto. Com uma atitude guerreira ainda resistiu à contagem, mas avaliando o estado em que estava a sua vista, o árbito deu por terminada a luta. Não conseguiu o título, mas fez tudo o que esteve ao seu alcance. Entregou-se de forma leal à luta mas não foi o suficiente. Faltou qualquer coisa. Ele certamente saberá. A derrota de uns é a glória de outros, é assim no desporto, é assim na vida. Numa modalidade com uma débil estrutura federativa, o Nuno Cruz está de parabéns por tudo o que fez e ainda faz pelo boxe, pela publicidade e promoção que entrega a esta modalidade que não pára de crescer. Destaco também que na semana passada a selecção portuguesa de boxe esteve num prestigiado torneio em Espanha, o BOXAM, onde estão presentes selecções de todo o mundo. O lisboeta Pedro Matos conquistou uma medalha de ouro, fazendo assim o melhor resultado de sempre em torneios de boxe olímpico além fronteiras. Aos dois, Pedro Matos e Nuno Cruz, um abraço e parabéns!

Selecção portuguesa de Boxe
Pedro Matos ao centro, de azul, medalha de ouro na BOXAM 2009

5 comentários:

i just can´t get enough disse...

Pena que tenhas deixado adormecer algo que tinhas gosto em fazer e o fazias bem.Beijinho

Abssinto disse...

Gostava de ter visto, pá!!...e a mítica Boxam,que não é para todos! se bem que tenha cada vez menos participantes...sei que nos seus tempos áureos vinham pugilistas de toda América do Sul, Europa...

Abraço (um dia destes ainda nos cruzamos!)

Toni disse...

Ainda é um grande torneio. Participei em duas, em 95 e 96, onde de facto estiveram muitas selecções envolvidas, como a russa, a cubana (brutal), a mexicana, colombiana e venezuelana. Vi uns gajos míticos a jogar, como o Vitali Klitschko ainda amador que só a fazer sombra metia medo, e o espanhol 3x olímpico (92,96 e 2000) Rafael Lozano, que chegou a combater comigo (coitado). Em 96, estiveram cubanos e húngaros que meses mais tarde foram campeões olímpicos...
Assistir e participar num torneio destes, para quem tem a doença do boxe é um privilégio


Já estou como o Oscar, o meu corpo já não responde como eu quero, e estou como o represas, há sempre "algo" que nos faz falta
Ahhh, saudade...

Abraço

Abssinto disse...

Excelente. Não tive esse privilégio e duvido que já o venha ter. Aos 30 anos, esperam-me mais 2,3 anos no máximo em que quero claro obter o máximo de títulos nacionais. Depois logo se vê!continuarei a correr e ainda mais.

Forte abraço

É UMA DOENÇA, MESMO (hoje, dia de feriado, lá vou eu treinar, e sábado também...)

Guerreiro do Norte disse...

Obrigado pela noticia do meu combate e da Seleçao Nacional parabens aos meus queridos colegas quanto ao meu combate tem promenores que quem escreveu nao viu venci os 9 rond a faltar 10 segundos para terminar o 9 rond que vencia fui tocado na ponta do queixo e cai levantei me pronto a continuar e o Sr Arbitro nao me deixou continuar.
Acabando assim com todo meu esforço todo o investimento em dinheiro dos patrocinadores acabando com tudo ainda hoje penso será que o Arbitro Portugues seria filho de algum colombiano combate com transmissao no Porto Canal domingo dia 17 comprimentos a todos os amantes de BOXE