quarta-feira, janeiro 28, 2009

Léxico incomum



A quem nunca aconteceu isso que atire a primeira pedra. Falo daquela coisa desconcertante de ter uma música irritante na cabeça, e não conseguirmos deixar de pensar nela. Comigo acontece, e para me livrar disso só preciso de pegar num rádio e ligar na primeira estação que apareça. Por outro lado, há palavras que por qualquer razão que não consigo explicar, se revelam irritantes. Mafamude, que é uma freguesia de Gaia, é uma delas, mas há mais. Cioga do Monte, Encosta do Cavalum, Rebordosa, são mais umas localidades que me lembro. Mas a coisa alarga-se também aos nomes como Amândio, Serafim, Vanessa, Herculano e Sónia, por exemplo. Mas aquilo que me fez estar para aqui com coisas que não interessam nem ao Medina Carreira, são estes dois objectos que aqui coloco as imagens. São dois nomes que nem por isso os considero irritantes, mas quando pronunciados nos levam a outros campos. São eles a Porca de Mama e a Broca de Pedra.

3 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Sim, há alguns nomes estranhos. E há também algumas palavras que me provocam o riso, não pelo que significam, mas pela fonética!

Toni disse...

Oh Andreia, com toda a estima que te devo, mas o nome da tua terrinha é bastante engraçado...

Faz-me lembrar aqueles provérbios populares do tipo, "os búzios em cima da mesa eu púzios" ou "Fui a Mões e vi os meus irmões, fomos lanchar e comemos meia dúzia de pões"

By myself disse...

Mais incomum seria se as peças se destinassem a encaixar uma na outra...(parece que n
ao é o caso)

Bjs