quinta-feira, janeiro 15, 2009

Para onde vai o dinheiro dos impostos

No site http://transparencia-pt.org/ podem ver as compras da administração pública feitas por ajuste directo (sem qualquer concurso, portanto).

Nesse site poderão ver coisas tão escandalosas como o fornecimento de 3 Computadores, 1 impressora de talões, 9 fones, 2 leitores ópticos ao Município de Ílhavo por 380.666,00 € ou o fornecimento de 1 fotocopiadora, Multifuncional do tipo IRC3080I, para a Divisão de Obras Municipais do Município de Beja por 6.572.980,00 €.

Experimentem meter Coimbra :)

5 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Bolas!!

Fong disse...

Arre diabo, é impressionante!

Só pode haver erro nalguns dos items. Ou então não...

Vou já divulgar.

Toni disse...

Aquisição de dois fotocopiadores para os serviços administrativos dos Departamentos da FCTUC - 910.300,00 € ??????

Incrível!

Sistema disse...

Esclarecimento da FCTUC.

"1. Não faria sentido comprarem-se duas fotocopiadoras por 900 mil euros.
Seria um bom desafio descobrir-se alguma à venda por preço tão absurdo.

2. O que se passou é que todas as aquisições da FCTUC são enviadas parao portal das compras públicas, criado pelo governo para efeitos de transparência e divulgação. Até aqui tudo bem.

3. Contudo, a informação que é enviada pelas instituições é por eles mal inserida: o valor real da aquisição foi de 9.103€ (o anúncio, tal como enviado, segue em anexo)

4. Esta compra foi realizada através de contratos nacionais estabelecidos pelas empresas com a agência nacional de compras públicas (ANCP). Apenas por esse facto é possível o recurso ao ajuste directo(uma vez que a quantia é superior ao limite de 5.000 euros), mas naturalmente o preço é tabelado para toda a função pública, sem intervenção da FCTUC, e jamais poderia atingir o nível absurdo que foi referido.

5. Somos totalmente alheios aos erros de transcrição do portal de compras públicas, sendo infelizmente a segunda vez que somos atingidos por situações destas (da última vez foi uma aquisição à Microsoft por cinco milhões de euros!!).

6. Já pedimos ao portal para ser corrigido o erro.

7. Estes erros são frequentes e estão a atingir o bom nome das instituições, dada a credulidade com que as pessoas os tomam num site oficial.

8. Para terminar, enviam-se mais alguns exemplos de erros que se podem encontrar nesse portal:

i. outra fotocopiadora, desta vez comprada por seis milhões e meio de euros.
ii. um tractor comprado num fornecedor **de informática* por 640 mil euros.
iii. uma viatura de 16 lugares que custou 3 milhões.
iv. uma ventoinha de parede por 48 mil euros.
...(há mais)"

Vítor Ramalho disse...

povo a trabalhar e esta gente a roubar.