quinta-feira, julho 03, 2008

40 mil milhões

"As obras públicas que já foram lançadas e que serão apresentadas até 2017, que incluem estradas, barragens, hospitais, plataformas logísticas, alta velocidade ferroviária e novo aeroporto de Lisboa, fazem parte do plano de obras públicas lançado pelo Governo para os próximos 10 anos e que, segundo Mário Lino, totaliza um investimento na ordem dos 40 mil milhões de euros."

Fonte: Público















Já que mergulhámos na crise, ficámos a saber que só nos resta nadar e gozar neste mar de insustentabilidade, mas o grande consolo para todos nós, é que só vamos nadar até 2017...



7 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Epah, será que eles não veem que não há dinheiro para tanto investimento?

i just can´t get enough disse...

Pois, normal isso acontecer...é para o bem da comunidade, dizem eles :) Gostei da analogia das imagens. Beijinho

Sistema disse...

Andreia investimento?

Investimento é a aplicação de dinheiro com a expectativa de receber algum retorno futuro superior ao aplicado.

O que não parece ser o caso ;)

A mim parece-me mais uma história tipo alves dos reis mas em maior escala.

Toni disse...

Sistema,

de milhão em milhão e com as devidas diferenças, o que é certo é que o Euro 2004 deu lucro.

ame disse...

Deu?!
Onde estão esses cálculos que estou curiosa para ver as contas...

Sistema disse...

Exacto, mas eu acho que o euro2004 não é comparável com 40 mil milhões (mais uns trocos).

O tempo de fazer obras do regime já acabou, é preciso é investir em algo de útil para o futuro. Eu não sou contra o tgv pelo custo em si mas por achar um desperdício de dinheiro.

Toni eu compreendo a tua posição ;)

Brise disse...

eu quanto a isto divido-me um bocado... se, de facto, o montante de 400 mil milhões me desorienta um bocado, acho que alguns investimentos serão necessários. afinal, se não for feito nada, então a estagnação ataca de vez.

o que já me chateia é a forma como é tomada a decisão de fazer alguns investimentos em detrimento de outros. acho que a situação recente do aeroporto é esclarecedora. ou seja, temo que estas decisões, apesar de necessárias, sejam tomadas apenas para benefício de uns quantos (os do costume), em detrimento do povo em geral. acho que será sobretudo contra isso que é preciso lutar e não contra os investimentos do estado em geral.

outra coisa, falo de investimentos porque, ao contrário do sistema, acredito que tais coisas possam ser de facto investimentos. o retorno dos investimentos do estado não deve ser medido da mesma forma que os investimentos de uma empresa. se o fossem, nenhum governo teria feito hospitais...

claro que haverá gastos de dinheiro que são chamados investimentos, mas são totalmente desnecessários. por exemplo, acham mesmo que é necessário haver internet nos açores????

tenho que ir. está a dar a cor púrpura na tv, e tenho que me levantar para a desligar :)