domingo, agosto 24, 2008

Torneio Olímpico de Boxe



Terminaram hoje os Jogos Olímpicos e com eles o Torneio Olímpico de Boxe. Gostava de ter assistido desde o começo, mas os quatro canais de desporto só transmitiram combates a partir das meias-finais. De qualquer forma segui de perto o torneio através do site oficial dos Jogos, e fui conseguindo ver as eliminatórias via Youtube. O Torneio de Boxe Olímpico marca o topo do calendário da modalidade que, à semelhança do atletismo, tem os seus campeonatos mundiais nos anos ímpares, e nos anos pares os campeonatos da Europa, Oceania, Africanos, Asiáticos e Americanos.

Genericamente qualificam-se para as olimpíadas os pugilistas que ficam abaixo de sétimo lugar nesses campeonatos de anos pares, além de se realizarem um pouco por todo o mundo torneios pontuáveis para qualificar atletas. Cada país só pode qualificar um atleta por cada uma das 11 categorias de peso, e o país anfitrião tem wild card. Isto traduzido em números, apresentaram-se 296 atletas de mais de 50 paises, para 11 categorias de peso. Portugal só teve uma presença olímpica, no longínquo ano de 1980 nos Jogos Olímpicos de Moscovo e quase conseguiu uma qualificação para Atlanta 1996, mas as coisas não foram fáceis para esse ambicioso "atleta", tendo ficado a uma eliminatória de fazer um pouco de história (para ele...)

Mas daquilo que acompanhei do torneio destaco algumas coisas, entre elas o vídeo que aqui coloco com a final da categoria de pesos plumas (57kg), com o seu vencedor, o Ucraniano Vasil Lomachenco (capacete e equipamento vermelho) que ganhou o prémio de melhor pugilista do torneio com quatro das cinco vitórias do torneio feitas com grande diferença pontual, e na final ganhou ao primeiro assalto com a supremacia que podemos ver.

No boxe amador (assim chamada a modalidade, pois há o boxe profissional) os combates são de 4 assaltos de 2 minutos, com 1 minuto de intervalo entre cada. No vídeo podem ver no canto superior esquerdo uns dígitos que mostram uma pontuação que é feita de forma electrónica com 5 juízes em redor do ringue que pontuam sempre que vêm um golpe ser conectado. O ponto só é somado para um dos contendores, quando 3 dos 5 juízes carregam simultaneamente, pelo que, nesta modalidade, obriga os atletas a serem decididos quando decidem "mandar" as mãos contra o adversário, de forma a que o golpe seja visível e efectivamente some um ponto.

Destaco este ucraniano que marcou o torneio pela sua qualidade técnica, pela força dos seus golpes, pela rapidez de reacção e pelo seu jogo defensivo. Com apenas 20 anos, poderá ganhar muitas mais medalhas e ser um futuro campeão mundial de profissionais de grande sucesso. Destaco também na categoria de Peso Mosca (51 Kgs) o tailandês Somjit Jongjohor que se sagrou campeão olímpico aos 33 anos, a China que pela primeira vez ganhou medalhas de ouro na modalidade nas categoria de Mosca-ligeiro (48 kgs) e Meios-pesados (81 kgs) e estreias também para a Mongólia na categoria de Peso Galo (54 Kgs) e República Dominicana na categoria de Super-ligeiro (64 kgs). O Russo Alexey Tishchenko repetiu o ouro ganho em Atenas 2004 e destaco também a medalha de ouro da categoria máxima de Super-Pesados (+91 Kgs) ter ficado nas mãos do Italiano Roberto Cammarelle.

Mas sem dúvida que o maior destaque deste torneio olímpico, foi o desaire da selecção de Cuba, que em edições anteriores chegou a ganhar 7 medalhas de ouro em 11 categorias, mas de qualquer forma, conquistaram 8 medalhas no total, entre pratas e bronzes. Estranha-me também a Alemanha que tantos campeões do mundo e olímpicos sagrou, não ter conseguido uma única medalha, e os EUA que apenas medalharam um atleta com bronze.

Em baixo ficam as fotos de todos os campeões olímpicos de Pequim, aqui fica a minha homenagem pelo que conseguiram.


















Peso Mosca-ligeiro (48 kgs) - Zou Chiming, China.


















Peso Mosca (51 Kgs) - Somjit Jongjohor, Tailândia.
Medalha de ouro aos 33 anos. No Boxe Amador o limite máximo de idade é de 34 anos.


















Peso Galo (54 kgs) - Badar-Uugan Enkhbat, Mongólia.



















Peso Pluma (57 Kgs) - Vasyl Lomachenko, Ucrânia. Considerado como o melhor atleta do torneio.Tem apenas 20 anos. Em cima está o vídeo da final que lhe deu o ouro.



















Peso Ligeiro (60 kgs) - Alexey Tishchenko, Russia.
É a segunda medalha de ouro olímpica que ganha. Foi ouro em Atenas na categoria de 57 kgs, e duas vezes campeão do mundo. em 2003 e 2007. Talvez um dos atletas mais experientes da modalidade.






















Peso Meio-médio-ligeiro (64 kgs) - Felix Diaz, República Dominicana. De azul.















Peso Meio-médio (69 kgs) - Bakhyt Sarsekbayev, Kazaquistão.
De azul.















Peso Médio (75 kgs) - James DeGale, Inglaterra.





















Peso Meio-pesado (81 kgs) - Zhang Xiaoping, China.



















Peso Pesado (91 Kgs) - Rakhim Chakhkiev, Rússia.
De vermelho.


















Peso Super-pesado (+91 kgs) - Roberto Cammarelle, Itá
lia.

4 comentários:

Sorrisos em Alta disse...

Não estiveram mal... mas eles que não se metam comigo, senão apanham!
;o)

Andreia do Flautim disse...

Boxe não é fixe, podem-se aleijar!:p

Toni disse...

Não dói nada pífara!

Brise disse...

utilizando terminologia altamente técnica, diria que o francês levou um valente enxerto de porrada. eu tinha visto a parte final do combate nos resumos, e pensei que isto só teria acontecido no último assalto.

quando a não doer nada, vai lá tu :)